BLOG

10 dicas do que não fazer em seu site

10 dicas do que não fazer, relacionadas ao seu site

O que não fazer em seu site é tão importante quanto definir uma lista de tarefas. Abordaremos conteúdo relacionado a Comunicação, Design, Marketing, Branding e Administração.

10 dicas do que não fazer em seu site

Muitas vezes, saber o que não fazer é tão importante quanto definir uma lista de tarefas, o entendimento do que não é adequado pode contribuir muito para evitar desvio de objetivos, gastos desnecessários e o mais importante, perda de tempo (resultado).

Veja que, este não é um artigo sobre assuntos ou temas técnicos.

Por outro lado, não iremos abordar aqui questões fundamentais e até básicas sobre a montagem do site, estrutura básica desse tipo de projeto web, ou também dicas de como montar um site.

Portanto, sobre esses assuntos mais detalhados, temos o post: “Etapas do Desenvolvimento de um Site“, para saber mais clique aqui.

O conteúdo deste artigo está relacionado a Comunicação, Design, Marketing, Branding e Administração. 

Para esclarecer, apresentamos aqui questões que deveriam fazer parte de uma boa reflexão, que toda empresa deveria se atentar antes de iniciar as ações de solicitação e desenvolvimento desse importante canal de comunicação web.

Entenda que, estas 10 dicas do que não fazer em seu site estão relacionadas a definições de sua empresa no projeto, nunca terceirize essas ações:

10 dicas do que não fazer em seu site:

  1. Não definir um claro objetivo para o site
  2. Não avaliar antecipadamente os sites da sua concorrência
  3. Não valorizar o impacto de um bom design
  4. Não dar importância para a qualidade dos textos
  5. Não destacar diferenciais e benefícios de seu negócio
  6. Não valorizar a contribuição de boas fotos
  7. Buscar uma agência ou web-designer somente por preço
  8. Entender o site como única solução para divulgação do negócio
  9. Misturar temas institucionais com os de produtos e serviços
  10. Não atualizar os textos do site regularmente

01) Não definir um claro objetivo para o site

Parece óbvio que, qualquer empresa tenha que buscar uma presença na internet. A questão é, para que ter um site, e por quê? E o que realmente se espera com um site?

Marcar presença no segmento de atuação, aumentar a visibilidade do negócio, não ficar atrás da concorrência, divulgar e consequentemente vender produtos ou serviços.

Por mais simples que essas questões sejam, a maioria das empresas não definem previamente o objetivo em ter um site.

Simplesmente solicitam o desenvolvimento sem alinhar o canal de contato com o mercado, como uma ferramenta extremamente importante de resultados.

Sendo assim, estabeleça um plano de ação antes de tudo, listando os objetivos principais do site do seu negócio.

02) Não avaliar antecipadamente os sites da sua concorrência

Um ponto importante: “Para entender como você está e em que posição se encontra, olhe para os lados”.

O mercado é muito concorrido, e diariamente seus concorrentes estão buscando novas formas de se diferenciar.

O cuidado com que empresas destinam para ações de marketing e branding para posicionar produtos e serviços é cada vez maior.

Sendo assim, não deixe de pesquisar e avaliar empresas de seu segmento, torne isso um hábito, podemos dizer que esse trabalho que também chamado de benchmarking (processo de avaliação da empresa em relação à concorrência, em que se busca incorporar as melhores práticas e até métodos), é comum.

E não se trata de copiar, mas sim se inspirar, entender e o mais importante, saber o que seus concorrentes estão fazendo para fazer melhor e diferente.

03) Não valorizar o impacto de um bom design

Primeiramente, os elementos visuais representam a linguagem mais antiga, primitiva dos seres humanos e com certeza a primeira utilizada para entender o nosso mundo, muito antes da escrita.

O processo abordado é praticamente emocional, não racional, formado composto por cores, traços e formas.

Realmente, quando tratamos de design e identidade visual, entendemos que o apelo emocional é apresentado de forma subliminar e sutil, mas está lá.

A importância de ser agradável aos olhos, independentemente de gosto, pois aqui não se discute bonito ou feio quando estamos tratando de eficiência ligada ao resultado que se deseja.

Por isso um desenvolvimento realizado por profissionais qualificados é tão importante.
Saiba mais sobre esse item, clicando aqui.

4) Não dar importância para a qualidade dos textos

Passada a impressão visual, partimos para o conteúdo, neste caso o texto para o site.

Claro que todos os pontos citados neste post são importantes, mas se você precisa olhar com mais atenção para um deles, escolha o texto.

É nesse momento que você “fala” com seu cliente. É através de uma mensagem eficiente que você esclarece definitivamente o que você faz, o que tem para entregar para seu público alvo.

Mas é muito mais do que isso, marketing de conteúdo envolve técnica e formas de escrita onde duas frentes devem ser consideradas.

Como resultado, a clareza da informação para seu público e organização do conteúdo podem gerar visibilidade e relevância nos buscadores como o Google, por meio técnicas de Otimização – SEO, por exemplo.

Quer saber um pouco mais sobre, clique aqui.

5) Não destacar diferenciais e benefícios de seu negócio

Entendemos que, os benefícios são os elementos positivos que destacam a sua marca da concorrência.

Os benefícios são os pontos de evidência e são eles que conquistam novos clientes, os benefícios reais e principalmente percebíveis, reforçam a manutenção de seus clientes.

Por outro lado, os diferenciais são formas de atuação, atendimento, relacionamento e também particularidades efetivas que seu produto e serviço oferecem, que sua concorrência não entrega.

Certamente, são os itens únicos que sua empresa oferece, caso não sejam únicos, algo raro e difícil de encontrar, que posiciona seu negócio com destaque e faz com que sua oferta seja desejada pelo mercado.

Neste item, abordamos diferenciais e benefícios como fatores importantes para o sucesso, agora, o mais surpreendente é que, muitas empresas se quer criaram, implementam ou destacam esses pontos no próprio negócio.

Decerto, inúmeros departamentos comerciais lutam para vender seus produtos, com dificuldade, pois as empresas não se atentam que o mercado deseja verdadeiramente, é entender o produto de forma direta e com suas legítimas virtudes.

Voltando o assunto para o site, muitos deixam de incluir e destacar diferenciais e benefícios como alavancas de vendas, na definição de conteúdo web, o que é um grande erro.

6) Não valorizar a contribuição de boas fotos

Em suma, se o foco é vender produtos e serviços, as fotos são itens de extrema importância, são elas que apresentarão visualmente o seu produto, a sua sede, escritório, loja, etc.

As fotos aproximam a sua promessa de entrega de uma maneira mais imediata para seu cliente, podemos afirmar que, uma imagem bem feita vende.

Veja que, as fotos devem ser bem elaboradas, e transmitir uma imagem profissional para o seu consumidor, apresentando cuidado e detalhes do que sua empresa faz e entrega.

De fato, para que a empresa se destaque em relação à concorrência, é necessário sempre fazer diferente, isso de forma ainda mais evidente na produção fotográfica. 

De forma geral, claro que as pessoas não dominam técnicas fotográficas, mas pode ter certeza, seus clientes sabem distinguir uma foto bem feita de outra sem qualidade, nitidez e definição.

Um pouco mais sobre esse serviço RGARTE clicando aqui.

7) Buscar uma agência ou web-designer somente por preço

Em seguida, esta talvez seja uma dica que apresenta consequências sempre no médio e longo prazos, optamos não deixar esse assunto de lado, pois as implicações são delicadas e podem ser evitadas com simples avaliações.

Sabe aquela frase popular?: “O barato sai caro!” Ela vale muito também para o mundo dos negócios, e em todas as esferas, pois aqui não existe milagre.

Algo muito barato implica necessariamente em matérias-primas de menor qualidade, mão de obra menos qualificada ou, tempo necessário reduzido para uma devida produção, a ponto de comprometer o resultado final.

Por isso, vale a pena avaliar e selecionar uma empresa ou profissionais qualificados e se possível negociar a melhor condição de preço, do que sofrer as consequências de uma péssima entrega, ou pior, de receber um serviço que não gere resultado.

8) Entender o site como única solução para divulgação do negócio

Prioritariamente, nos meios digitais o site é um canal importante de apresentação de sua empresa, mas não dedique esforços somente a ele.

Não deixe de lado em seu planejamento a criação de um blog, de cuidar de forma profissional suas redes sociais, de estabelecer contatos por e-mail marketing e ativar ações estratégicas de relacionamento com seus clientes.

Isso tudo pode ser desenvolvido de forma estruturada em um planejamento de marketing, com peças e datas bem definidas, inclusive com definição de periodicidade para revisão do conteúdo de seu site.

Leia também nosso artigo “Conquiste mais vendas com um Blog profissional!

9) Misturar temas institucionais com os de produtos e serviços

Destacamos o depoimento de um cliente RGARTE neste item:

Acredite, eu tentei ler o texto do site do meu fornecedor, mas não consegui entender nada! Estava tudo misturado, produtos, serviços e história da empresa, isso sem falar da forma confusa que os textos estavam apresentados“.

Frequentemente recebemos depoimentos assim, até de empresas que em algum momento perceberam a necessidade de organização estruturada de conteúdo.

Pode até parecer um ponto menos importante, mas inúmeras empresas de médio porte apresentam essa deficiência em seus conteúdos de marketing.

Organização, clareza, fluidez, atenção aos detalhes, mensagem persuasiva e principalmente que gere resultados.

10) Não atualizar os textos do site regularmente

Em síntese, vamos dizer que seu site tem um texto e fotos desenvolvidos de forma profissional. Que a visibilidade de seu negócio seja satisfatória e que você consiga converter vendas através dele, vindas dos canais de contato.

Mesmo assim, o mercado muda e demanda novos argumentos diferenciados de persuasão, sem falar na evolução de seus serviços e produtos.

Qual empresa não ajusta um detalhe aqui e outro ali que faria grande diferença para seu potencial cliente, sendo assim, não hesite em atualizar sempre que necessário os textos de seu site.

Por fim, uma dica importante relacionada ao o que fazer é: procure ajuda profissional, não subestime a importância de orientações embasadas e pessoas que tenham domínio no assunto: divulgação de seu negócio na internet.

E claro, conte sempre com os profissionais da RGARTE, estamos a sua disposição para apresentar soluções adequadas as suas necessidades de comunicação e marketing, entre em contato clicando aqui.